Ginecologia.jpg

Ginecologista e obstétrica

QUAL É A DIFERENÇA ENTRE GINECOLOGISTA E OBSTETRA?

 

Essas duas especilaidades médicas cuidam da saúde da mulher e de seus órgãos reprodutivos, mas com enfoques diferentes. Apesar de a maioria dos profissionais dessa área chamada GINECOLOGIA e OBSTETRÍCIA (GO) exercerem ambas as aitividades, por serem especialistas em GINECOLOGIA e OBSTETRÍCIA, alguns preferem tomar uma das vertentes e se dedicarem mais a ela. Saiba agora quando procurar o ginecologista ou o obstetra


 

Você provavelmente já deve ter reparado que muitos ginecologistas também são obstetras, mas talvez não saiba qual é a diferença entre essas duas denominações, já que elas aparecem juntas com bastante frequência.

 

Tanto o ginecologista quanto o obstetra são médicos que cuidam da saúde da mulher, de forma que suas funções acabam se sobrepondo no dia a dia. Porém, existem alguns pontos que são específicos de cada profissional e devem ser levados em consideração na hora de escolher seu médico.

 

O que faz o ginecologista?
O ginecologista é o médico especializado em ginecologia e obstetrícia, mas que tem seu foco maior na ginecologia, a área da medicina que estuda o funcionamento e os distúrbios do sistema reprodutor feminino. Dessa forma, esse médico cuida de órgãos como vulva, vagina, útero, ovários e mamas, diagnosticando e tratando doenças que possam acometê-los.

o que faz um ginecologista

Além disso, o ginecologista está apto a avaliar e tratar a saúde da mulher como um todo, incluindo problemas do aparelho urinário e do sistema digestivo, desequilíbrios hormonais e osteoporose, entre outros.

 

O papel do ginecologista na adolescência
O ideal é que a primeira consulta ao ginecologista aconteça logo que surgirem os primeiros sinais da puberdade (como o crescimento das mamas e dos pelos pubianos) por volta dos 8 ou 9 anos, ainda antes da menstruação. 

Nessa fase, o ginecologista pode avaliar o desenvolvimento das características sexuais da pré-adolescente, identificando eventuais indícios de atraso ou precocidade. 

Com a chegada da menstruação e a entrada na adolescência propriamente dita, esse médico também pode orientar a paciente sobre o funcionamento do próprio corpo, a sexualidade, os métodos contraceptivos e a prevenção contra doenças sexualmente transmissíveis.

 

O papel do ginecologista na vida adulta
No decorrer da vida da mulher, o ginecologista é o médico que realiza exames de rotina da saúde feminina, como o exame de Papanicolau (preventivo do câncer colo do útero), o toque vaginal, o exame especular e o exame clínico das mamas.

Ele também pode solicitar exames complementares, incluindo exames laboratoriais de rotina, sorologia para DSTs, mamografia, ultrassom (das mamas, abdominal, pélvico, transvaginal) e densitometria óssea.

Dependendo dos resultados dos exames, o ginecologista poderá tratar a paciente até sua recuperação ou encaminhá-la para outro especialista quando necessário.

Além disso, é fundamental ter o acompanhamento do ginecologista durante o climatério e a menopausa para avaliar a necessidade de fazer reposição hormonal.

 

Quando ir ao ginecologista
Na ausência de sintomas, recomenda-se fazer uma consulta com o ginecologista uma vez por ano para realizar os exames necessários. Porém, ele também deve ser procurado sempre que a mulher apresentar sintomas como: 

  • Secreção anormal (cor ou odor estranho); 

  • Desconforto intenso relacionado à TPM (cólicas, enxaqueca, alterações emocionais etc.);

  • Distúrbios da menstruação (atrasos recorrentes, ausência, aumento ou diminuição do fluxo menstrual, irregularidade do ciclo etc.);

  • Suspeita de contágio por DSTs;

  • Dores na região pélvica; 

  • Feridas na vulva ou no ânus; 

  • Ardência ou coceira na região íntima; 

  • Desconforto na relação sexual;

  • Queda ou ausência de libido;

  • Alterações nas mamas (surgimento de dor, mudança de coloração ou textura, extravasamento de secreções etc.);

  • Sinais da chegada da menopausa.

 

Além disso, caso a mulher esteja encontrando dificuldades para engravidar, recomenda-se que a primeira consulta seja feita com o ginecologista. Se houver algum fator que possa prejudicar a fertilidade, a paciente pode ser encaminhada para um especialista em reprodução humana, como o geneticista.

 

O que faz o obstetra?
O obstetra é o médico especializado no ramo da medicina responsável pelo estudo da reprodução nas mulheres, incluindo tanto seu funcionamento quanto seus possíveis distúrbios. 

o que faz o obstetra

Assim, esse profissional está preparado para acompanhar todos os aspectos de uma gestação e do desenvolvimento do feto. Suas funções começam no planejamento da gravidez, seguem por todo o curso da gestação até o parto e encerram-se ao fim do puerpério (período pós-parto). Saiba mais sobre o que faz o obstetra em cada uma dessas fases:

 

Planejamento da gravidez 
Em gestações planejadas, o obstetra avalia a saúde geral e reprodutiva da mulher e a orienta em relação aos cuidados antes de engravidar, como a necessidade de fazer exames, tomar vacinas ou ingerir ácido fólico.

 

Durante a gravidez (acompanhamento pré-natal)
Dependendo do estágio da gravidez, o obstetra calcula a idade gestacional e a data provável do parto, avalia a saúde da mulher e o desenvolvimento do feto por meio do exame clínico e solicita exames de sangue e ultrassom.

diferença ginecologista obstetra

Nessa etapa, esse médico é fundamental para identificar, controlar e tratar de forma precoce qualquer problema que possa elevar o risco da gravidez, como diabetes gestacional e pré-eclâmpsia.

 

Parto
Com a aproximação da data provável do parto, o obstetra orienta a gestante sobre o melhor tipo (vaginal ou cesariana) considerando tanto o desejo da mulher quanto eventuais fatores de risco para cada caso. 

Além disso, no momento do nascimento propriamente dito, o obstetra estará ao lado da paciente para realizar e coordenar todos os procedimentos necessários para que o parto seja seguro e o mais tranquilo possível.

 

Puerpério (pós-parto)
No puerpério, o obstetra acompanha a recuperação física e emocional da mulher, podendo identificar e tratar problemas como a depressão pós-parto.

 

Todo ginecologista é obstetra?
Quase. No Brasil, os médicos que trabalham com os órgãos reprodutivos femininos costumam ser tanto ginecologistas quanto obstetras porque existe apenas um tipo de especialização, chamada de

 

Ginecologia e Obstetrícia.

Na prática, porém, o médico pode optar por se especializar ainda mais e fazer novos cursos e, dessa forma, acabar atuando mais com ginecologia do que com obstetrícia ou vice-versa. De qualquer maneira, como esse profissional sempre tem a formação básica, ele está apto para atuar nas duas áreas, podendo encaminhar a paciente para um colega se necessário.

 

Aqui na Clínica CEM nós temos duas médicas especialistas em Ginecologia e Obstetrícia, ambas qualificadas para atendê-la tanto na área da ginecologia quanto da obstetrícia, além de tudo o que você vai precisar para o acompanhamento da sua gestação, como os exames laboratoriais, ultrassom e inclusive todas as vacinas que você precisará tomar e depois o seu bebê, além do acompanhamento pediátrico logo após o nascimento.

btn-lg-whatsapp.png